Roteiros de visitas temáticas

Os roteiros publicados pelo Núcleo de Educação tem como objetivo sugerir aos visitantes possíveis percursos que podem ser realizados durante uma visita. Esse material pode ser também utilizado como referência para a preparação de uma visita ou como ponto de partida para o aprofundamento de reflexões após uma visita, seja ela orientada ou espontânea, na exposição de longa duração ou em uma exposição temporária.

Exposição de Longa duração

Festas. O Sagrado e o Profano

O Núcleo de Educação do Museu Afro Brasil convida você a conhecer algumas obras de seu acervo por meio 
de um roteiro virtual. 

A exposição de longa duração do Museu Afro Brasil está organizada em seis Núcleos: África, Áfricas; Trabalho e escravidão; Festas: o Sagrado e o Profano; Religiosidade afro-brasileira; História e Memória e Artes plásticas: a mão afro brasileira. Cada um desses núcleos aborda uma temática que se apresenta aos visitantes por meio de pinturas, esculturas, gravuras, fotografias, têxteis, documentos e objetos que contribuem para que o visitante conheça a história nacional, a partir da perspectiva afro-brasileira.

Nesse roteiro sobre Festas. O Sagrado e o Profano, você terá oportunidade de conhecer obras que representam a tradição das celebrações festivas presentes na cultura popular brasileira  em três importantes festas nacionais. Muitas das festas populares brasileiras, como a Congada e o Maracatu, remetem ao período colonial e eram consideradas espaços de sociabilidade aproveitados pelos africanos escravizados para celebrarem suas tradições e manterem suas identidades culturais. 
Mas, lembre-se, esse roteiro é apenas um ponto de partida, um convite para que você conheça o Museu Afro Brasil.

Boa visita!

CLIQUE AQUI E FAÇA DOWNLOAD


Exposições Temporárias

Festas. O Sagrado e o Profano

O Núcleo de Educação do Museu Afro Brasil convida você a conhecer algumas obras de seu acervo por meio 
de um roteiro virtual. 

A exposição de longa duração do Museu Afro Brasil está organizada em seis Núcleos: África, Áfricas; Trabalho e escravidão; Festas: o Sagrado e o Profano; Religiosidade afro-brasileira; História e Memória e Artes plásticas: a mão afro brasileira. Cada um desses núcleos aborda uma temática que se apresenta aos visitantes por meio de pinturas, esculturas, gravuras, fotografias, têxteis, documentos e objetos que contribuem para que o visitante conheça a história nacional, a partir da perspectiva afro-brasileira.

Nesse roteiro sobre Festas. O Sagrado e o Profano, você terá oportunidade de conhecer obras que representam a tradição das celebrações festivas presentes na cultura popular brasileira  em três importantes festas nacionais. Muitas das festas populares brasileiras, como a Congada e o Maracatu, remetem ao período colonial e eram consideradas espaços de sociabilidade aproveitados pelos africanos escravizados para celebrarem suas tradições e manterem suas identidades culturais. 
Mas, lembre-se, esse roteiro é apenas um ponto de partida, um convite para que você conheça o Museu Afro Brasil.

Boa visita!

CLIQUE AQUI E FAÇA DOWNLOAD
BUSCA

Localizado no Parque Ibirapuera, em São Paulo, e inaugurado em 23 de outubro de 2004, o Museu Afro Brasil nasceu por iniciativa do artista plástico e curador Emanoel Araujo, a partir da doação de sua coleção particular.


O Museu está aberto o ano todo, com exceção das seguintes datas:

  • 24 e 25 de dezembro
  • 31 de dezembro
  • 1º de janeiro