Julho - 2017


Aos pés do Baobá (sessão 1)
29 de julho (sábado) 11h

Durante este evento de contação de histórias ou mediação de leitura, os visitantes terão oportunidade de conhecer narrativas africanas ou afro-brasileiras e, em seguida, participar de um bate-papo conduzido por integrantes do Núcleo de Educação do Museu Afro Brasil. Devido à programação de férias, a atividade acontecerá em duas sessões, no sábado e domingo.

Duração: 2h00. Atividade gratuita. Público-alvo: livre. Inscrições: eventos.educacao@museuafrobrasil.org.br


Aos pés do Baobá (sessão 2)
30 de julho (domingo) 14h

Durante este evento de contação de histórias ou mediação de leitura, os visitantes terão oportunidade de conhecer narrativas africanas ou afro-brasileiras e, em seguida, participar de um bate-papo conduzido por integrantes do Núcleo de Educação do Museu Afro Brasil. Devido à programação de férias, a atividade acontecerá em duas sessões, no sábado e domingo. 

As atividades aos finais de semana são realizadas com grupos de no mínimo 5 e, no máximo, 20 pessoas de todas as idades. Para participar, é necessário chegar com 15 minutos de antecedência ao horário programado e procurar o setor de acolhimento. Duração: 1h30.

Aos domingos, o Museu Afro Brasil é pago, valores dos ingressos e política de gratuidade estão disponíveis no endereço www.museuafrobrasil.org.br

Agosto - 2017

Visita temática “Áfricas em Estampas” + Oficina
05 de Agosto, sábado, às 14h00

A partir de uma visita ao acervo do Museu Afro Brasil, serão destacadas as diferentes grafias de povos do continente africano, seus aspectos geométricos e significados culturais.

Duração: 2h00 
Inscrições: eventos.educacao@museuafrobrasil.org.br
As visitas são realizadas com grupos de no mínimo 5 e, no máximo, 20 pessoas respeitando a ordem de inscrição e/ou chegada. Para participar, é necessário chegar com 15 minutos de antecedência ao horário programado é procurar o setor de acolhimento.
Público-alvo: aberto a todas as idades.



Visita para grupos espontâneos
06 de Agosto (domingo), às 14h00
13 de Agosto (domingo), às 14h00
27 de Agosto (domingo), às 14h00

As visitas para o público espontâneo terão como foco temas relativos aos núcleos que compõem a exposição de longa duração e que abordam a História, Memória e Arte dos brasileiros a partir da perspectiva afro-brasileira.

As visitas nos finais de semana têm duração de 1h30 e são realizadas com grupos de no mínimo 5 e, no máximo, 20 pessoas respeitando a ordem de inscrição e/ou chegada. Para participar, é necessário chegar com 15 minutos de antecedência ao horário programado é procurar o setor de acolhimento.
Público-alvo: aberto a todas as idades.
Aos domingos, o Museu Afro Brasil é pago, valores dos ingressos e política de gratuidade estão disponíveis no site do museu.


Ateliê Aberto especial Dia dos Pais
12 de Agosto (sábado), às 14h00

Nessa oficina destinada especialmente aos pais, os participantes serão convidados a participar de uma experiência artística que envolve a confecção de um carimbo e brincar com a impressão em diversas cores. Ao final, os participantes podem participar da composição de um painel coletivo, a partir de impressões coloridas das matrizes produzidas durante a Oficina.

Inscrições: eventos.educacao@museuafrobrasil.org.br
A atividade tem duração de 2h00 e será realizada com grupos de no mínimo 5 e, no máximo, 20 pessoas respeitando a ordem de inscrição e/ou chegada. Após o início da atividade, não será permitida a entrada. Atividade gratuita.
Público-alvo: Infanto-juvenil

 

Visita "Museu, um lugar de memórias" + Oficina de Xilogravura – Jornada do Patrimônio 2017
19 de Agosto (sábado), às 11h00
20 de Agosto (domingo), às 14h00

A partir da visita à exposição de longa duração, os visitantes participarão de uma oficina de produção artística baseada na técnica da xilogravura. A proposta é refletir sobre a questão: se o Museu é um lugar de memórias, quais os significados dessas memórias para as pessoas que visitam esse museu? Em torno dessa pergunta, discutiremos Arte, Memória e Ancestralidade africana e afro-brasileira, bem como os processos criativos mobilizados na xilogravura.

A atividade tem duração de 2h00 e será realizada com grupos de no mínimo 5 e, no máximo, 20 pessoas respeitando a ordem de inscrição e/ou chegada. Após o início da atividade, não será permitida a entrada.
Público-alvo: Infanto-juvenil
Inscrições: eventos.educacao@museuafrobrasil.org.br

 


Visita "Festas e festejos: um olhar crítico sobre a noção de folclore"
19 de Agosto (sábado), às 14h00

As chamadas festas populares no Brasil são marcadas por matrizes africanas, que se apresentam na música, nos ritos, nas histórias e nas cores que constituem os ciclos de festejos, como o junino por exemplo. Tomando como referência reflexões sobre  o Maracatu, o Bumba-meu-boi, a Congada e o Reisado, os visitantes serão convidados a pensar criticamente sobre o significado da noção de “folclore” para os imaginários historicamente construídos a respeito das culturas africanas e negras no Brasil.

A atividade tem duração de 2h00 e será realizada com grupos de no mínimo 5 e, no máximo, 20 pessoas respeitando a ordem de inscrição e/ou chegada. Após o início da atividade, não será permitida a entrada.
Público-alvo: Infanto-juvenil, a partir de 12 anos
Inscrições: eventos.educacao@museuafrobrasil.org.br


Visita integrada para professores “Lugares do Sagrado: reflexões a partir do acervo do Museu de Arte Sacra e Museu Afro Brasil”
26 de Agosto (Domingo), às 10h00

A partir do acervo de duas instituições museais – Museu de Arte Sacra e Museu Afro Brasil – essa atividade de formação, voltada à educadoras e educadores atuantes, pretende discutir os diferentes significados que o universo do Sagrado mobiliza nas pessoas e nas sociedades. Como forma de organizar e atribuir sentidos simbólicos e materiais ao mundo, o Sagrado e o religioso se manifestam nas pessoas (nos seus modos de ser e estar, em indumentárias, cores) e nos lugares (em templos, lugares sagrados, espaços de devoção). Nesse sentido, o Sagrado é um mediador entre indivíduos e entre estes e os ambientes nos quais estabelecem relações. É portanto, elemento de identidade. Nesta ação integrada, as duas instituições pretendem averiguar e discutir estes e outros aspectos destacando as experiências no campo do Sagrado em suas interseções históricas, culturais e estéticas, com vistas a construir repertórios e subsídios no campo educativo.
A atividade exige inscrição prévia.
Vagas limitadas.

Duração: Das 10h00 às 18h00
Público-alvo: livre
Inscrições: www.museudeartesacra.org.br
Atividade gratuita.

BUSCA

O Museu está aberto o ano todo, com exceção das seguintes datas:

  • 24 e 25 de dezembro
  • 31 de dezembro
  • 1º de janeiro