Exposições que homenageiam Mestre Didi e artistas mulheres

  • “Mestre Didi - Deoscoredes Maximiliano dos Santos” - foto: Adenor Gondim
  • “Múltiplas vozes femininas” (detalhe da obra de Sônia Gomes) - foto: Henrique Luz

As mostras “Mestre Didi – Deoscoredes Maximiliano dos Santos” e “Múltiplas vozes femininas” serão inauguradas em 30 de julho e ficam em cartaz até 25 de setembro de 2022

O Museu Afro Brasil (MAB), instituição vinculada à Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, encerra o mês de julho com a inauguração de duas exposições que têm como objetivo homenagear artistas mulheres e Mestre Didi.

A partir deste sábado (30/07), os visitantes poderão conferir a mostra Mestre Didi – Deoscoredes Maximiliano dos Santos”, que contará com 42 esculturas do artista plástico, escritor e sacerdote baiano e afro-brasileiro, que colaborou com a difusão da cultura dos povos africanos. Além disso, será possível conhecer mais sobre a sua história por meio do documentário “Alápini – A herança ancestral de Mestre Didi Asipá” (2017), que é dirigido por Emilio Le Roux, Hans Herold e Silvana Moura e apresenta relatos e memórias de sua família e dos membros do terreiro de Asipá. 

“Vejam essas obras, elas vão além do simples exercício da criação, elas são em espírito a expressão de um artista criador, de um devoto e doce sacerdote do culto de Xangô, um Xangô assim como Onile, aquele que carrega o pesado mundo sobre os ombros”, ressalta Emanoel Araujo, diretor curatorial do Museu Afro Brasil.

Já a exposição “Múltiplas vozes femininas”, que será lançada na mesma data, irá homenagear 28 artistas mulheres e encerra, com grande estilo, as atividades desenvolvidas ao longo do mês em comemoração ao Dia Internacional da Mulher Negra, Latino-Americana e Caribenha e ao Dia Nacional de Tereza de Benguela, ambos celebrados em 25 de julho. As 86 obras expostas somam expressões de Adriana Medeiros, Andrea Fiamenghi, Carla Osório, Cícera Fonseca da Silva (Ciça), Cláudia Andujar, Cristina Barroso, Cristina Mendes, Edwige Aplogan, Fernanda Castro, Gracia Barrios, Guta Galli, Lita Cerqueira, Madalena dos Santos Reilbolt, Manuela Pimentel, Maria Auxiliadora da Silva, Maria Cândido Monteiro, Maria de Lurdes Cândido, Maria do Socorro Cândido, Maria Lídia Magliani, Maureen Bisilliat, Nair Benedicto, Noemisa Batista dos Santos, Rochelle Costi, Rosana Gauditano, Rosana Paulino, Sachiko Koshikoku, Sônia Gomes e Yêdamaria.

Serviço:

Exposições:
“Mestre Didi - Deoscoredes Maximiliano dos Santos” (prorrogada até 30 de dezembro 2022).
“Múltiplas vozes femininas” (prorrogada até 23 de outubro 2022).


Visitação: de 30 de julho a 25 de setembro de 2022, das 10h às 17h (permanência até as 18h)

Local: Museu Afro Brasil
Endereço: Parque Ibirapuera, Portão 10 (Estacionamento pelo Portão 3)
Ingressos: R$ 15 (meia-entrada R$ 7,50) / Entrada gratuita às quartas-feiras
Ingressos online: https://museuafrobrasil.byinti.com