“Adornos luminosos. Rogélia Peres” e “Deoscoredes Maximiliano dos Santos"

Exposição encerrada

  • Arte, Adorno, Design e Tecnologia no Tempo da Escravidão
  • O Alapini-Escultor da Ancestralidade Afro-Brasileira
  • Arte, Adorno, Design e Tecnologia no Tempo da Escravidão - Fotografia Henrique Luz
  • O Alapini-Escultor da Ancestralidade Afro-Brasileira

Dia da Consciência Negra é celebrado no Museu Afro Brasil com três novas exposições.

O Museu Afro Brasil, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, comemora o Dia da Consciência Negra com uma intensa programação especial nos dias 20 (sexta-feira) e 21 (sábado), que reúne a abertura de exposições, lançamentos de livros, apresentações musicais, contação de histórias e oficinas de culinária afro-brasileira. Nestes 2 dias, a entrada será gratuita e oferecerá uma diversidade de opções somada às exposições temporárias recém inauguradas no último mês, além das atividades educativas que seguirão durante todo o mês de novembro.

O dia 20 de novembro foi criado em 2003 e instituído nacionalmente pela lei nº 12.519, de 10 de novembro de 2011, como Dia da Consciência Negra, em homenagem a Zumbi dos Palmares (data em que foi morto em 1695), um líder do Quilombo dos Palmares, que lutou contra a escravidão. 

Sábado, dia 21, começa com a abertura de 3 exposições:

A mostra “Adornos luminosos. Rogélia Peres” apresenta ao público belos adornos, verdadeiras joias feitas de contas de miçangas e miçanguinhas, pedras preciosas que a artista pernambucana trança originalmente e transforma extraordinárias formas, ritmos e cores em obras de delicadeza exuberante.

A exposição “Deoscoredes Maximiliano dos Santos. O Universo de um Alapini Asipá”, de Mestre Didi, apresenta cerca de 50 obras de um homem voltado para a cultura e a vida afro-brasileira, publicou muitos livros sobre o culto dos ancestrais, no qual tinha o honroso cargo de Alapini. Foi um artista escultor de lindas obras, cuja temática falava desse extraordinário universo da África mítica e por isso suas esculturas eram totêmicas, saiam do chão para alcançar o infinito.

E “Arte, Adorno, Design e Tecnologia no Tempo da Escravidão”, atendendo aos repetidos pedidos do público, volta reescrevendo a história da tecnologia no Brasil, resgatando a Nação construída pelas mãos dos africanos, trazendo uma imagem positiva do negro, fundamental para assumirmos com orgulho sua presença em nossa identidade. 
A mostra é composta por cerca de 70 objetos de ofícios urbanos e rurais, muitos deles usados em fazendas e engenhos de açúcar, formando um conjunto que realça as contribuições dos negros para a ciência e a tecnologia no Brasil, como mesas de lapidação, moendas de milho, forjas de ferreiro, prensas de folha de tabaco e outros objetos dos séculos XVIII e XIX. 
Esta exposição esteve em cartaz por 26 meses e se despediu com gosto de “quero mais”, o que fez o Museu Afro Brasil traze-la de volta, 3 anos depois, em uma nova montagem.

21 de novembro de 2015:

12h – Abertura das exposições:

“Adornos luminosos. Rogélia Peres”
Abertura: 20 de novembro de 2015.
Encerramento: 03 de janeiro de 2016.

“Deoscoredes Maximiliano dos Santos. O Universo de um Alapini Asipá”
Abertura: 20 de novembro de 2015.
Encerramento: 03 de janeiro de 2016.

“Arte, Adorno, Design e Tecnologia no Tempo da Escravidão”
Abertura: 20 de novembro de 2015.
Encerramento: 03 de janeiro de 2016.

‪#‎mab‬‬ ‪#‎museuafrobrasil‬‬ ‪#‎culturabrasileira‬‬ ‪#‎arte‬‬ ‪#‎culturasp‬‬ ‪#‎museu‬‬ ‪#‎saopaulo‬‬ ‪#‎sp‬‬ ‪#‎Ibirapuera‬‬ ‪#‎parqueibirapuera‬‬ #DiaNacionalDaConscienciaNegra #20deNovembro #ConscienciaNegra 
 
Museu Afro Brasil
Av. Pedro Álvares Cabral, s/n 
Parque Ibirapuera - Portão 10 (acesso pelo portão 3)
São Paulo / SP - 04094 050
Fone: 55 11 3320-8900
www.museuafrobrasil.org.br
Horário de funcionamento: de terça-feira a domingo, das 10h às 17h, com permanência até as 18hs. 
Ingressos: R$ 6 - Entrada gratuita aos sábados.

App Museu Afro Brasil disponível para IOS e Android, com download gratuito na Google Play e App Store.

Informações para a imprensa – Museu Afro Brasil
Gabriel Cruz: (11)3320-8940 – gabriel.cruz@museuafrobrasil.org.br
Neto Corrêa: (11)3320-8940 – neto.correa@museuafrobrasil.org.br

Informações para a imprensa - Secretaria de Estado da Cultura
Jamille Menezes – (11) 3339 8243 – jmferreira@sp.gov.br
Gisele Turteltaub (11) 3339-8162 | gisele@sp.gov.br  
Damaris Rota (11) 3339-8169 | drota@sp.gov.br